Monthly Archives - abril 2014

15 erros empresariais que acabaram em desculpas

US Airways e a imagem pornô

Em resposta a reclamação de uma cliente, a US Airways tuitou “sem querer” uma imagem pornográfica de outro cliente bem insatisfeito.

A imagem ficou no ar na conta oficial da empresa por cerca de uma hora e, depois de gerar outras tantas queixas de clientes, foi retirada.

Em seu lugar, a companhia tuitou: “Pedimos desculpa pela publicação de uma imagem imprópria compartilhada em uma de nossas respostas.”

 

Desenhos satânicos no Starbucks

Uma cliente do Starbucks da Luisiana, no Texas, tirou foto de dois cafés que recebeu com símbolos associados ao satanismo desenhados na espuma: um pentagrama invertido e o número 666.

A imagem foi postada no Face e atingiu milhares de consumidores indignados. A resposta com um pedido de desculpas da rede veio pela rede social.

 

Google Maps e a Pça Hitler

O serviço de mapas do Google apontou durante vários dias de janeiro para a “Adolf-Hitler-Platz” (Praça de Adolf Hitler) no centro de Berlim. O local foi nomeado por um colaborador externo e admitido sem questionamentos pela empresa.

A gafe foi identificada por vários usuários do Google Maps no Twitter que se desculpou.

A praça nomeada de Adolf Hitler no aplicativo na verdade se chama Theodor Heuss. Mas durante o nazismo até o fim do Terceiro Reich, em 1945, levava o nome do ditador nazista.

 

Carrefour e o pudim com cocaína

Um cliente do Carrefour em Buenos Aires encontrou um pudim com a tabela adulterada em uma das gôndolas – nele, um dos ingredientes era descrito como cocaína.

Sem pestanejar, ele tirou foto e postou no Twitter com a hashtag #BudínConCocaína, espalhada como pólvora na rede social.

Além de desculpas no Facebook, o Carrefour disse que não havia entorpecentes nos produtos, que foram recolhidos. Tratava-se, segundo a empresa, de uma sabotagem de um empregado.

 

GM e o recall atrasado

“Isto começa com minhas sinceras desculpas a cada um que tenha sido afetado por este recall. Estou muito aflita com a situação”, disse a CEO da GM, Mary Barra. “A GM de hoje fará o que for correto.”

A frase de Barra foi dada em um recente depoimento dela no Congresso, em Washington. Na ocasião ela explicou os motivos que levaram a empresa a anunciar o recall de 6,3 milhões de carros dez anos depois dos defeitos serem descobertos.

O caso ainda está sendo investigado e parece estar longe de acabar.

 

O ex-CEO anti-gay da Mozilla

Dez dias depois de eleito CEO da Mozilla, Brendan Eich se demitiu do cargo. Ele era conhecido por ter feito uma doação de mil dólares em seu nome à Proposta 8, a lei que proibia o casamento gay na Califórnia.

Em comunicado, a empresa não se desculpou, mas disse que “A Mozilla se orgulha de ser colocada em um padrão diferenciado e, na última semana, nós não honramos isso. Nós sabemos porque as pessoas estão magoadas e com raiva, e elas estão certas: é porque nós não fomos fiéis a nós mesmos”, disse

 

Barilla e a ofensa aos gays

Guido Barilla, presidente da fabricante italiana de massas batizada com o seu sobrenome, se desculpou pelo Twitter e no Facebook por ter dito que uma família gay não estrelaria os comerciais da companhia porque prefere a “família tradicional”.

Barilla disse em uma entrevista a uma rádio que se os gays não gostam da publicidade da sua empresa “vão comer outro macarrão”. A frase, claro, repercutiu de forma negativa

 

Co-piloto da Avianca

Depois do co-piloto da empresa aérea Avianca, Eduardo Pfeiffer, fazer “um comentário infeliz, num momento de raiva e insatisfação de atendimento do restaurante em que estava”, segundo ele, sobre a Paraíba, a companhia aérea demitiu o funcionário.

Eduardo chegou a se desculpar publicamente, coisa que a companhia não fez. Em compensação, a empresa resolveu demiti-lo por conta de a postagem ter atingido negativamente sua imagem.

 

Target e o exagero do Photoshop

A Target distorceu a silhueta de uma modelo em uma de suas propagandas de um jeito impossível de passar batido. Para alongar as pernas da moça, a rede decidiu simplesmente cortar uma parte de sua vagina.

O erro gerou tanta polêmica nas redes sociais que a solução para a empresa foi retirar a imagem e pedir desculpas.

 

A lista dos piores de Oxford

A Universidade de Oxford enviou acidentalmente a centenas de alunos, em janeiro, um e-mail com a lista dos 50 alunos com piores notas em exames realizados antes do Natal.

Quando se deu conta do erro, a universidade afirmou que as informações eram incorretas – mas o estrago já estava feito (e devidamente compartilhado). O jeito foi pedir desculpas e dizer que não cometeria o erro novamente.

 

Piscina improvisada do Burger King

Burger King demitiu três funcionários flagrados em vídeo se divertindo dentro da caixa d’água de uma das unidades da rede em São Paulo. A demissão aconteceu depois da repercussão do vídeo, que alcançou milhares de pessoas.

Por meio de nota, o Burger King disse que o vídeo foi filmado durante a lavagem das caixas d’água de um de seus restaurantes, que teve o abastecimento suspenso enquanto isso. Depois da limpeza, todo o conteúdo das caixas teria sido descartado.

 

Falha do Yahoo!

Em dezembro, a presidente do Yahoo!, Marissa Mayer, pediu desculpas por uma “semana frustrante”, na qual milhões de usuários não conseguiram acessar suas contas de e-mail devido a uma falha em um hardware da companhia.

“Foi uma semana muito frustrante para nossos usuários e sentimos muito”, escreveu Mayer em sua página no Tumblr. “Esta semana tivemos um grande corte que interrompe esta conexão e provocou muitos inconvenientes para a maioria de vocês”.

 

O apelo sexual da Adidas

Uma das patrocinadoras oficiais da Copa do Mundo 2014, a Adidas suspendeu a venda de uma coleção de camisetas sobre o evento que continha mensagens com conotação sexual a respeito do Brasil.

As peças irritaram profundamente o governo Brasileiro, levando a Embratur, empresa responsável pelo turismo no Brasil, a emitir uma nota de repúdio à “comercialização de produtos que vinculem a imagem do Brasil a apelos sexuais”.

 

Oppa e a visita inesperada

Depois de quase um mês com um problema sem solução, uma cliente da loja de móveis online Oppa foi à internet reclamar. E, depois de sua indignação devidamente divulgada na web, conseguiu trocar seu produto com defeito. Só que de uma forma inusitada.

Ela recebeu o presidente da empresa em casapara trocar os objetos. A visita e troca chegou junto de um pedido de desculpas e a promessa de que o erro não aconteceria com outros clientes.

 

TV russa elogia nazista

O grupo público de televisão russo  VGTRK  classificou o ministro da Propaganda da Alemanha nazista de “grande figura”, dentro de uma série de líderes de destaque, que também citava Lênin.

A informação foi divulgada no Facebook da companhia que logo pediu “desculpas aos leitores por esta publicação contrária à ética”.

A publicação aconteceu no dia em que se completavam os 70 anos do levantamento do bloqueio nazista de Leningrado (nome soviético de São Petersburgo), que deixou mais de um milhão de civis mortos durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

 

 

Link: http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/15-erros-empresariais-que-acabaram-com-um-pedido-de-desculpa/#16

 

 

 

 

Como criar uma experiência encantadora para o cliente

Qual é a graça de ir a uma loja se comprar a mesma coisa pela internet for mais rápido e mais barato?

Todo ano vou à maior feira mundial do setor de varejo, a NRF (National Retail Federation), realizada em Nova Iorque. Apesar de minha empresa ser focada em serviços, acho fundamental me atualizar com tecnologias de ponta em atendimento, novas formas de comunicação com os clientes, engajamento das marcas com seus consumidores e layout de lojas físicas e virtuais, além de descobrir como o desejo do consumidor vem mudando. Na coluna deste mês, gostaria de dividir com vocês as questões que foram destaque na última edição do evento.

Várias novidades tecnológicas foram apresentadas, como uma câmera que reconhece, pela expressão, se o cliente está feliz ou zangado. Vimos também uma cabine virtual na qual a roupa é projetada no cliente e a troca de cores e modelos é feita com um mero apertar de um botão no painel. Tudo isso é muito interessante, mas o mais importante é pensar em como usar essas tecnologias para promover uma experiência bacana para o cliente em sua loja.

Em uma era na qual os produtos e serviços se tornam cada vez mais parecidos, todo negócio tem de lutar para se diferenciar. O cliente, quando chega à loja, quer mais do que apenas produtos e serviços. Para se diferenciar dos concorrentes físicos e virtuais, o comerciante vem transformando suas lojas em um local de entretenimento, onde o atendimento se destaca e cria uma ligação emocional com o cliente.

Qual é a graça de ir a uma loja se comprar a mesma coisa pela internet for mais rápido e mais barato? Como tornar essa experiência mais interessante? Para conquistar o cliente, é preciso pensar em atmosfera, experiência no ponto de venda e qualidade no atendimento. Brigar somente para ser o mais barato não é suficiente, e gera uma relação meramente “interesseira”, que dura somente enquanto o preço for o menor encontrado.

Quando se fala em serviço e experiência do cliente, a preocupação com a equipe tem de vir em primeiro lugar. Gente mal tratada, mal treinada e mal paga jamais vai tratar bem o cliente, muito menos criar uma experiência maravilhosa de atendimento.

O cliente quer comprar onde, quando e do jeito que quiser. Criar novos canais de vendas e estar presente de diferentes formas é importante, mas requer coerência. A loja física e a virtual devem “falar a mesma língua”. O design, a linguagem e toda a estratégia devem fazer o público reconhecer a sua marca e tudo o que ela representa. Se a loja é alegre e divertida, o site, as redes sociais e todos os pontos de contato com a marca também devem ser assim.

Análise de dados
Também é importante ter informações sobre o cliente para tomar decisões sobre produtos, preços, meios de comunicação e técnicas de atendimento. Não basta saber o que ele compra e quando; é preciso conhecer suas preferências, seu comportamento e tudo o que possa ser usado como insumo para criar soluções adaptadas a necessidades específicas.

Também não é suficiente confiar em seu “feeling”. O empreendedor deve acreditar em seu faro, mas uma dose de análise profunda e séria ajuda – e muito – a traçar estratégias. Informação não falta: segundo a IBM, 80% dos dados disponíveis no mundo foram criados nos últimos dois anos.

Por fim, saber um caminhão de informações sobre os clientes não significa que podemos bombardeá-los com mensagens que não são interessantes para eles. Tornar-se relevante e oferecer informações que sejam importantes, divertidas ou interessantes para o público chama mais atenção e cria mais empatia com a marca do que mandar 500 e-mails dizendo que sua empresa é o máximo.

O mundo muda muito rápido, por isso precisamos ter a capacidade de abraçar e implementar a mudança como parte da rotina. É para isso que nossa garra empreendedora nos impulsiona. Afinal, empreender é também se apaixonar pelo desafio que muitos consideram impossível.

 

 

Fonte: http://revistapegn.globo.com/Colunistas/Leila-Velez/noticia/2014/04/como-criar-uma-experiencia-encantadora-para-o-cliente.html

O QUE É DESIGN THINKING

Muitas vezes, para solucionar um problema, temos que observá-lo por outro ângulo, sob uma nova forma de pensar. Ysmar Vianna, presidente da MJV Tecnologia & Inovação, mostra como o novo olhar prático-criativo que o Design Thinking propõe pode ser um caminho interessante na Administração.

Veja o video no link: http://administradores.com.br/mobile/tv/adm-talks/o-que-e-design-thinking/82/

9 perguntas sobre motivação e hábitos que você precisa se fazer

Respire profundamente e deixe o caos e frustração fluírem para além de você. Não foque em todas as coisas que você precisa fazer, ou que estão por vir, ou nas que aconteceram, mas sim no que você está fazendo agor

Como você se motiva para concluir o trabalho depois de tentar várias coisas e falhar repetidamente?

Motivação é a primeira coisa, praticamente o primeiro passo – apenas ficar excitado sobre algo o suficiente para começar. E então é a hora de focar em apreciar o que você está fazendo no momento, em vez de se preocupar com o que você vai ter ao chegar ao destino.

Você também precisa esquecer seus fracassos, ou ao menos das partes que o desencorajam. Dos fracssos, tire uma lição sobre quais obstáculos ficam em seu caminho, e deixe para trás qualquer sentimento ruim. Eles estão no passado. Foque no presente e o quão divertido a atividade é, agora.

Por que deliberadamente e, conscientemente, nos engajamos em hábitos auto-destrutivos enquanto ignoramos os melhores julgamentos?

Eu não acho que isso vai ser completamente respondido, mas na minha visão nós não ponderamos racionalmente os riscos versus os custos. Quando nós fumamos, pensamos que é muito difícil parar, muito doloroso durante as semanas que levam a isso (custo), mas não pesamos adequadamente os riscos de não pararmos de fumar. O mesmo é válido para hábitos alimentares ruins – não comer fast food é muito difícil, mas há o risco de comer.

A dor de parar é agora, enquanto a dor de continuar vem muito depois, então parar agora não parece ser muito ruim. A resposta é substituir hábitos ruins pelos bons que você aproveita imensamente, e então focar no aproveitamento agora, em vez da dor.

Se por um momento você começar a se sentir sobrecarregado pela complexidade da vida, como você simplificará para chegar aonde quer?

Respire profundamente e deixe o caos e a frustração fluírem para além de você. Não foque em todas as coisas que você precisa fazer, ou que estão por vir, ou nas que aconteceram, mas sim no que você está fazendo agora. Apenas foque em uma coisa, agora.

Eu também tentaria dar uma caminhada, respirar um pouco de ar puro e ter alguma perspectiva. Tente pensar sobre o que é mais importante para você, em como sua vida perfeita seria ou com que seu dia perfeito se pareceria.

E então dê um passo de cada vez, comece a fazer as coisas acontecerem. O que está no meio do caminho? O que você pode mudar agora? O que você pode mudar amanhã? Quais são as mudanças a longo prazo que você pode começar a fazer?

Organize a área ao seu redor, um pouco de cada vez (ou tudo de uma vez, se você encontrar tempo livre e energia). Diminua a quantidade do que você está fazendo, o que significa falar para as pessoas que não pode fazer essas coisas, porque já tem planos demais para si mesmo.

Qual o hábito que requer menos esforço, mas faz a maior diferença?

Isso vai soar trivial, mas eu diria: o pensamento positivo. Não é um dos hábitos mais fáceis, já que requer que você escute suas conversas interiores e comece a dizer coisas positivas a si mesmo, em vez das negativas. Mas isso é algo que irá fazer uma grande diferença, porque vai permitir que todos os outros hábitos mudem. Isso fez uma enorme diferença na minha vida e eu acho que é um componente vital para qualquer plano de mudança na sua vida.

Como minimizar a tensão/frustração com os outros que são menos organizados do que você?

É uma questão de se preocupar apenas com o que você controla e aceitar aquilo que você não pode controlar. Não dá para controlar os outros ou o nível de organização deles, então nem mesmo tente fazer isso. Isso é, na verdade, uma profunda questão de controle para muitas pessoas organizadas – elas querem controlar tudo do mundo que está ao redor (e por um longo tempo eu fui uma delas), mas é impossível e isso leva ao estresse, frustração e conflitos. Em vez disso, aprenda a abraçar alguns graus de caos, aceite que o mundo está fora do seu controle e ame isso. O mundo é um lugar maravilhosamente imprevisível, selvagem e bonito.

Para aprender a se desapegar, todas as vezes que você se sentir frustrado, pare e respire. Deixe a frustração fluir e a paz entrar. Lembre a si mesmo que você não tem que controlar e ame os outros pela sua humanidade. Leva algum tempo, mas você pode aprender.

Qual o melhor conselho para se manter focado nas coisas importantes, quando as distrações na sua vida são constantes?

Descubra o que está distraindo você e como minimizar isso, ou ao mesmo colocar em um determinado local. Planeje o seu ambiente para que as distrações sejam mínimas. Por exemplo, desligue a Internet, exceto quando você realmente precisar dela (em períodos pré-determinados). Por último, desligue as notificações de e-mail e todas as outras janelas que surgem avisando que há uma nova mensagem ou um novo tweet ou qualquer coisa. Feche aqueles programas e tenha apenas aquilo que você precisa na sua frente. Aprenda a ter foco em pequenos períodos de tempo – por exemplo, 10 ou 15 minutos. Então estenda esse tempo gradualmente, em 5 minutos, até que você consiga focar por 45 ou 60 minutos de uma vez – ou mais.

Se você pudesse oferecer um único conselho sobre começar, mudar hábitos e começar tudo de novo, qual seria?

Comece com um pequeno passo de cada vez. Isso é óbvio, mas pode surpreender você a quantidade de pessoas que tentam mudar de 5 a 10 hábitos ao mesmo tempo para começar tudo de novo. É muito difícil fazer mudanças dramáticas dessa forma.

Mudanças feitas gradualmente não parecem tão difíceis. Por exemplo, em vez de parar de comer carne para se tornar vegetariano, você pode apenas comer alguns pratos vegeterianos em diferentes noites da semana. Logo isso vai se tornar normal, enquanto você aprende novas receitas e ajuda seu paladar. Então acrescente mais refeições sem carne e assim por diante. A cada passo dessa caminhada, você irá se ajustar e isso se tornará seu novo “normal”. Ao longo do tempo, você terá feito grandes mudanças, mas cada passo do caminho foi pequeno e sem dificuldades.

Como você sustenta a auto-motivação quando sofre um retrocesso em relação aos seus objetivos?

Eu sempre tento aproveitar o que estou fazendo. Se há um retrocesso, não tem problema, porque o progresso que eu estou fazendo não importa tanto quanto fazer a atividade (correr, ler, escrever, andar de bicicleta etc.). E porque eu aproveito a atividade, eu vou continuar fazendo-a mesmo que haja um contratempo.

Entenda que retrocessos não são o ponto final, a não ser que você deixe. Eles são apenas pequenas pedras na estrada – chute-os para longe e vá em frente, ande por aí, mas apenas continue andando. E aproveite a jornada.

O que você faz quando você ama seu trabalho, mas a paixão foi extinta pelas questões de balanço entre a vida pessoal e profissional? 

Há duas abordagens que eu tentei e recomendo. A primeira é tentar revigorar seu trabalho, para encontrar nova apreciação e paixão por ele. Esse é o método mais fácil, de um ponto de vista, mas ao mesmo tempo nem sempre é possível, se você realmente odeia o trabalho. Para fazer isso, você tem que ver as coisas que gosta no seu trabalho, apreciar aquilo que você não valoriza e tentar mudar, para que passe a ser algo que você ame fazer.

A segunda abordagem é mais drástica, mas, para mim, tem sido muito mais recompensadora – mudar de emprego para algo que você realmente ame fazer. Isso leva algum tempo e mais coragem. Eu sugiro que você comece a trabalhar com o que quer paralelamente – mesmo que de graça no começo, até que você se torne bom nisso ou espalhe sua reputação o suficiente para que possa cobrar pelo serviço. Eventualmente, enquanto ganha confiança e habilidades, você vai querer ir fundo e largar seu emprego fixo.

De qualquer forma, você vai precisar lidar com o problema principal: a necessidade de encontrar o equilíbrio e tempo para coisas além do trabalho. Ser viciado em trabalho é um problema quando o trabalho se torna um problema – ou seja, se ele está minando sua paixão, você precisa fazer uma mudança. Estabeleça limites – pare de trabalhar depois de um tempo e agende algumas atividades que você goste e que não sejam relacionadas ao trabalho. Exercícios, hobbies, fazer coisas com os amigos e família, criações, leitura, qualquer coisa que não seja trabalho. Encontre o equilíbrio que funciona para você – isso leva tempo e experimentação, mas acima de tudo é preciso consciência de que você quer mudar sua vida.

 

 

Fonte: http://administradores.com.br/mobile/artigos/carreira/9-perguntas-sobre-motivacao-e-habitos/76948/

 

10 blogs que todo administrador precisa conhecer

Confira as dicas que a nossa equipe organizou para você

Muitas vezes, um pequeno texto de 10 linhas tem um poder transformador maior do que uma disciplina inteira

Inspiração. Essa foi a palavra-chave que elegemos quando decidimos elaborar aqui uma lista com indicações de blogs que achamos que vale a pena você, administrador, acompanhar. Os bancos da universidade ensinam muito e são fundamentais para a formação de grandes profissionais. Mas, muitas vezes, um pequeno texto de 10 linhas tem um poder transformador maior do que uma disciplina inteira.

Confira abaixo nossas indicações:

Geração de Valor

Parte de um projeto maior homônimo idealizado pelo empresário Flávio Augusto da Silva, o blog Geração de Valor (carinhosamente chamado por seus leitores de GV) reúne insights e textos inspiracionais escritos por Flávio com o objetivo de motivar jovens empreendedores. Um escritor tão ávido quanto empreendedor, ele publica praticamente todos os dias e tem uma legião de seguidores. Para se ter uma ideia, só no Facebook, são mais de 2 milhões.

http://geracaodevalor.com/blog/

Richard Branson

O blog do fundador da Virgin também reúne textos inspiracionais escritos por ele, além de divulgar as novas iniciativas desse empreendedor compulsivo. Branson é uma das figuras mais admiradas do mundo dos negócios e acompanhar o que ele escreve é uma ótima maneira de buscar inspiração.

http://www.virgin.com/richard-branson

ZenHabits

Outro blog interessantíssimo é o do americano Leo Babauta, o ZenHabits. Eleito como o blogueiro mais influente dos EUA, Leo não fala diretamente sobre negócios ou métodos científicos de gestão. Mas suas experiências bem sucedidas em questões como organização do tempo, planejamento de carreira, motivação e combate ao estresse o creditam como autoridade nesses assuntos, que são estratégicos para empreendedores.

http://zenhabits.net/

Você pode ler alguns textos de Leo Babauta em português no Administradores.com.

FÊliz com a Vida

Escrito pela publicitária brasileira Fernanda Nêute, o blog é mais um da lista que não fala diretamente sobre negócios. Mas, com sua linguagem direta e com base em experiências reais vividas pela autora, o blog é uma fonte riquíssima de inspiração para quem está naquela fase entre deixar um emprego e construir um negócio. Se você precisa de um empurrãozinho para criar coragem de fazer o que sempre quis, com certeza vai encontrar lá.

http://www.felizcomavida.com/

Marcelo Toledo

Uma das principais referências do Brasil quando o assunto são startups, Marcelo escreve sobre questões técnicas que todo empreendedor iniciante precisa conhecer, principalmente os que empreendem na área de tecnologia.

http://marcelotoledo.com/

Dan Waldschimidt

Depois de reunir conhecimentos sobre negócios ao longo de cerca de 20 anos como executivo de grandes empresas americanas, Dan resolveu compartilhar isso em seus livros, palestras e no blog. Suas dicas podem ajudar bastante na hora de tomar uma decisão importante em seu negócio.

http://danwaldschmidt.com

Você pode ler alguns textos de Dan Waldschimidt em português no Administradores.com.

Blog do Buffer

O Buffer é uma espécie de agregador de redes sociais, que permite que os usuários utilizem todas as suas contas em apenas uma plataforma. Mas o blog não tem (necessariamente) nada a ver com isso. Lá, os executivos e outros membros publicam textos sobre diversos assuntos relacionados ao mundo dos negócios, de dicas de motivação a análises complexas de organizações, eles escrevem de tudo um pouco. Vale acompanhar.

http://blog.bufferapp.com/

No Administradores.com você pode ler textos de dois autores do blog: Leonhard Widrich e Belle Cooper.

Jovem Administrador

Escrito pelo jovem administrador Diego Andreasi, o blog está aqui nesta lista por um motivo chave: o autor é um dos leitores de obras de Administração e Negócios mais ávidos que já conhecemos. Todas as semanas tem uma análise nova de algum livro por lá. Vale a pena acompanhar:

http://jovemadministrador.com.br/

Blog do Hiller

Escrito pelo professor Marcos Hiller, o blog reúne diversos textos sobre Marketing e, em especial, sobre branding, área foco das pesquisas do autor, que costuma discutir o assunto à luz de acontecimentos do dia a dia de uma maneira bastante perspicaz.

http://blogdohiller.blogspot.com.br/

Blog da Administração

Para encerrar com chave de ouro, listamos aqui o blog do administrador Wagner Siqueira, atual presidente do Conselho Regional de Administração do Rio de Janeiro (CRA/RJ). Com textos mais densos, ele mergulha fundo nos assuntos bem específicos da profissão e é uma leitura fundamental para você, administrador, refletir sobre sua profissão.

http://www.admwagnersiqueira.com/

 

 

Fonte: http://administradores.com.br/mobile/noticias/negocios/10-blogs-que-todo-administrador-precisa-conhecer/87197/

 

4 dicas para você enfrentar o medo e fazer o que sempre quis (mas nunca teve coragem)

Coragem é um hábito que pode e deve ser criado. Muitas vezes só é preciso acender a luz do trem fantasma para descobrir que o esqueleto é de plástico

Fernanda Nêute
Pare de pensar no que você tem a perder e pense no que você tem a ganhar

 

 

Quase todos os dias recebo mensagens de pessoas me parabenizando pela coragem de ter feito uma mudança tão radical na minha vida, largando uma carreira estável e bem sucedida para me aventurar pelo mundo e estudar a felicidade sem nenhuma garantia.

Muitos de vocês não devem saber, mas o significado do nome Fernanda é ousada. Segundo o Dicio, o verbo ousar significa:

v.t. Tentar, empreender com coragem, com audácia. Atrever-se, ter o desplante de.

Coincidência? Não sei. Mas, mesmo me considerando uma pessoa corajosa, acho que isso nada tem a ver com o fato de eu me chamar Fernanda. O que me faz ser corajosa é que, embora eu sinta medo de muitas coisas, eu não deixo que ele influencie minhas decisões.

É importante sentir medo, já que ele nos afasta do perigo e nos protege. Só que o excesso de medo nos paralisa e nos tira a coragem.

Por que sentimos medo?

O medo aparece quando tentamos evitar uma sensação que foi resultado de algo que nos fez mal de alguma forma. É o que nos impede de colocar a mão no fogo, por exemplo, e é necessário para a nossa sobrevivência.

Mas também existe aquele medo que aparece quando tentamos adivinhar o resultado de algo que desconhecemos. Esse é o medo que alimenta as desculpas que nos damos para não fazermos algo ou que nos mantém presos a coisas que não nos fazem felizes.

Para aqueles que sentem medo de tomar decisões, aí vão algumas das coisas que eu mudei na minha vida e que me ajudaram a ter confiança suficiente para correr mais riscos:

Aprenda a ser sincero com você e com os outros

Por que é tão difícil dizer a verdade quando um amigo nos chama para fazer algo que não estamos com vontade? É claro que não queremos ser desagradáveis, mas, ao mesmo tempo, inventamos desculpas para nos sentirmos melhores em relação àquilo que não conseguimos fazer da forma que gostaríamos.

Ser sincero não é fácil, por isso muitas vezes preferimos nos enganar. O problema é que cada vez que inventamos uma desculpa para alguém, também estamos inventando uma para nós mesmos. Quanto mais honestos formos conosco, mais fácil vai ser priorizar o que é realmente importante nas nossas vidas.

Passe a estabelecer prioridades

Fica mais fácil parar de inventar desculpas quando temos consciência de quais são as nossas prioridades. Aprender a priorizar também nos ajuda a entender o que é importante para nós e, com isso, dedicamos mais tempo e até dinheiro para fazermos coisas e estarmos com as pessoas que nos farão felizes.

Se sua prioridade é ser promovido, ganhar aumento de salário ou ter um apartamento próprio e um carro importado aos 30 anos, você não pode reclamar porque trabalha 60 horas por semana. Quando a meta é clara, o caminho para chegar lá também se torna claro. Se você quer ter mais tempo para aproveitar a vida, talvez tenha de rever suas prioridades.

Uma das minhas melhores amigas juntava dinheiro para comprar um apartamento desde que estávamos na faculdade. Enquanto eu estava torrando toda a minha grana em viagens e roupas caras, ela estava pagando um financiamento imobiliário. Hoje, aos 33 anos, ela tem um apartamento quase quitado e está começando a viajar. Eu já visitei mais de 25 países, mas não tenho uma casa. Diferentes prioridades levam a diferentes resultados.

Pare de pensar no que você tem a perder e pense no que você tem a ganhar

Uma coisa é fato: ganhar algo significa perder algo. Sabe aquela frase clichê de que cada escolha é uma renúncia? Pois é. Cabe a você avaliar se o que você tem a ganhar vai ser mais importante do que o que você tem a perder ao tomar uma decisão.

Um exemplo de algo que me tira do sério é mulher que ainda acha que é a obrigação do homem dar o primeiro passo. Por quê? Me explica? O que temos a perder por iniciar uma conversa com um cara na balada? Vamos perder nossa dignidade?

Se você começar a conversar com ele e ele for um c*zão e te tratar mal, ele é o c*zão da história e não você. E, assim como a gente dá um milhão de tocos, qual é o problema de levar um de vez em quando? Mas o medo da rejeição é tão grande que muitas vezes ele nos impede de encontrarmos o amor da nossa vida.

Eu conheci meu namorado na balada (sim, essas coisas acontecem). Quando ele veio falar comigo eu não estava um pingo a fim, não estava com vontade de falar inglês (ele é gringo) e queria aproveitar a noite com as minhas amigas. Por isso, acabei dando um mega gelo nele. Mais tarde, o vi passando, me arrependi e fui puxar assunto. Dois anos depois, aqui estamos!

Mais importante do que pensar positivo, é ter uma atitude positiva

Eu não suporto mensagens que falam que a gente deve pensar positivo. Pensar positivo não vai trazer nenhum tipo de benefício para sua vida se você não agir. Eu conheço pessoas que são as maiores postadoras de mensagens de autoajuda, mas não praticam absolutamente nada do que pensam ou do que tentam se convencer.

Assim como muita gente, eu também já tive um trabalho que eu odiava, mas odiava muito. Todos os dias me dava depressão pensar que eu chegaria ao escritório e seria engolida por aquele buraco negro que sugava toda a minha energia. Um dia me deu a louca, decidi que ia pedir demissão, mesmo sem ter nada em vista e nenhum dinheiro guardado. Fiz umas contas e vi que com o que eu receberia de férias e 13º poderia segurar uns 2 ou 3 meses enquanto procurasse outro emprego.

Sabe o que aconteceu? O fato de eu ter me livrado do peso que era trabalhar naquele lugar me deixou tão leve e feliz que eu acabei arrumando outro emprego antes mesmo de terminar o aviso prévio. Alguns disseram que foi sorte. Eu prefiro acreditar que não.

Ser corajoso não é fazer tudo o que dá na telha e, sim, avaliar as reais consequências das nossas decisões, ponderá-las de acordo com as nossas prioridades e com aquilo que estamos dispostos a perder para poder ganhar.

Comece pequeno e isso vai te dar confiança para fazer coisas grandes. É mais fácil tomar grandes decisões quando conseguimos vencer pequenos medos, como andar de montanha-russa, começar uma conversa com aquele gatinho que você encontra todos os dias no metrô, ir para a balada ou fazer uma viagem sozinho.

Coragem é um hábito que pode e deve ser criado. Muitas vezes só é preciso acender a luz do trem fantasma para descobrir que o esqueleto é de plástico.

 

Fonte: http://administradores.com.br/mobile/artigos/carreira/4-dicas-para-voce-enfrentar-o-medo-e-fazer-o-que-sempre-quis-mas-nunca-teve-coragem/76905/

15 frases marcantes de Steve Jobs

O empresário e inventor foi o co-fundador e CEO da Apple e faleceu em 2011, vítima de câncer no pâncreas

RedaçãoAdministradores.com, 
Fundador da Apple deixou legado inquestionável

Steve Jobs foi um dos líderes mais admirados no mundo dos negócios. O empresário foi o responsável pela criação da Apple, junto com os magnatas Steve Wozniak e Ronald Wayne. Considerado por muitos um gênio, Jobs revolucionou a indústria da tecnologia em seus mais variados ramos. Computadores pessoais, telefones celulares, tablets, filmes de animação e música, em todos esses setores Jobs aplicou suas ideias e mostrou a força e excelência da sua liderança.

O empresário também era fonte de inspiração através de suas declarações e frases de efeito, o que fortalecia ainda mais sua marca pessoal e mostrava a capacidade de cumprir um de seus desejos: repassar o conhecimento aos seus seguidores. Jobs faleceu em 6 de outubro de 2011, aos 56 anos, devido a um câncer no pâncreas.

Veja abaixo 15 frases marcantes dele:

1) “Às vezes a vida te bate com um tijolo na cabeça. Não perca a fé. Estou convencido de que a única coisa que me fez continuar foi que eu amava o que fazia. Você precisa encontrar o que você ama.”

2)“Criatividade é apenas conectar coisas. Quando você pergunta a uma pessoa criativa como elas criaram algo, elas se sentem culpadas, pois não criaram algo de fato, apenas viram alguma coisa. Isso parece óbvio a elas depois de algum tempo.”

3)“Eu penso que, se você faz algo e isso se torna realmente bom, então você deve realizar mais alguma coisa incrível, sem se apoiar nisso por muito tempo. Apenas descubra o que está por vir”.

4)“Meu trabalho não é ser fácil com as pessoas. Meu trabalho é torná-las melhores.”

5)“Qualidade é mais importante que quantidade. No basquete, uma cesta de lance livre vale um ponto, mas uma cesta feita a grande distância vale três pontos.”

6)“Em nosso negócio, uma pessoa só não pode fazer nada. Você cria uma equipe a seu redor. Sua responsabilidade é pela integridade do trabalho da equipe. Todos efetivamente tentam realizar o melhor trabalho possível.”

7)“O seu trabalho vai ocupar grande parte da sua vida, e a única maneira de ser realmente satisfeito é fazer aquilo que você acreditar ser um ótimo trabalho. E a única maneira de realizar um ótimo trabalho é amar aquilo que você faz. Se você ainda não encontrou isso, continue procurando. Não se acomode. Assim como em todos os assuntos do coração, você vai saber quando achar. E como em qualquer grande relacionamento, só fica melhor com o passar dos anos. Portanto, continue procurando até encontrar isso. Não se acomode.”

8)“Muitas empresas optaram por diminuir de tamanho e, talvez, essa tenha sido a decisão certa para elas. Escolhemos um caminho diferente. Nossa crença era que, se continuássemos a pôr ótimos produtos na frente dos clientes, eles continuariam a abrir a carteira.”

9)“Quando eu tinha 17 anos, li uma citação que dizia o seguinte: ‘Viva cada dia da sua vida como se fosse o último, um dia você com certeza vai estar certo’. Aquilo me impressionou e, desde então, nos últimos 33 anos, eu me olho no espelho toda manhã e pergunto para mim mesmo: ‘Se hoje fosse o meu último dia de vida, eu gostaria de fazer o que eu tenho que fazer? ’. Sempre que a resposta é ‘não’ por muitos dias seguidos, eu sei que preciso mudar alguma coisa”.

10)“Às vezes, ao inovar, você comete erros. É melhor reconhecê-los logo e partir para melhorar suas outras inovações.”

11)“Cada sonho que você deixa para trás, é um futuro que deixa de existir.”

12)“Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que eu conheço de evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder. Você já está nu. Não há razão que o impeça de seguir seus sonhos.”
“Estou convencido de que cerca de metade do que separa os empreendedores de sucesso daqueles mal sucedidos é a pura perseverança. ”

13)”A morte é um destino que todos nós compartilhamos. Ninguém conseguiu escapar dela. E assim é como deve ser porque a morte é talvez a melhor invenção da vida. É o agente que faz a vida mudar. É eliminar o velho para dar espaço ao novo. Neste momento, o novo são vocês, mas algum dia não tão longe, vocês gradualmente serão o velho e darão espaço para o novo. Desculpa eu ser tão dramático, mas é a verdade” – discurso durante formatura em Stanford, 2005

14)“Você não pode juntar os pontos olhando para frente; você pode conectá-los apenas olhando para trás. Então, você deve confiar que os pontos vão se conectar de alguma forma no seu futuro. Você precisa confiar em alguma coisa — nos seus colhões, destino, vida, carma, qualquer coisa. Essa abordagem nunca me deixou para baixo e fez toda a diferença na minha vida.”

15)“Ser o homem mais rico do cemitério não importa para mim… Ir para a cama à noite dizendo que fizemos algo maravilhoso… Isso é o que importa para mim.”

 

 

Fonte: http://administradores.com.br/mobile/noticias/entretenimento/15-frases-marcantes-de-steve-jobs/87190/

 

6 coisas que empreendedores devem parar de fazer

6 coisas que empreendedores devem parar de fazer

Saiba os motivos pelos quais uma lista do que não fazer também pode ser importante na sua carreira

Se em vez de um trabalho você tem uma carreira, você sempre terá muita coisa para fazer

Todos nós temos planos e listas de coisas a se fazer em nossa mente. Isso vai nos ajudar a manter o foco naquilo que vai nos beneficiar, nos fazer bem sucedidos e ajudar a alcançar nossos objetivos.

Porém, fazer uma lista de coisas que não devem ser feitas em caso algum pode ser tão efetivo quanto. Ajudando a manter o foco e ajudando a alcançar mais objetivos, ela pode nos deixar longe daquilo que só vai atrasar nossos planos.

Em um artigo no site da Forbes, o escritor Paul B. Brown enumerou as seis coisas que empreendedores deveriam parar de fazer neste exato momento.

1 – Reclamar

Viver não é fácil e ninguém passa pela vida sem feridas. Todos nós temos nossos problemas e precisamos lidar com eles todos os dias. Porém, reclamar não vai fazê-los sumir, além de ser um grande passo para nos fazermos de vítimas. “Se existe uma forma de fazer o problema sumir, o faça. Se não houver, trabalhe duro para usar todas as cartas que você tiver em sua mão”, escreveu Brown.

2 – Esperar

“Por que ser o passageiro da sua própria vida, quando você pode ser o motorista?”, questiona Brown. Apesar de parecer ser mais fácil apenas reagir ao que acontece ao seu redor quando as coisas estão acontecendo e esperar que algo de bom saia de toda essa situação, por que ser tão passivo? Dar o primeiro passo em direção ao seu objetivo e ver o que acontece após é a melhor solução, pois esperar que o telefone toque ou o e-mail chegue é apenas uma forma de se frustrar. Junte isso ao fato de que nada estará acontecendo enquanto você espera, e isso se torna apenas um motivo maior para você parar de esperar agora mesmo.

3 – Planejar (quando você não pode)

Sim, planejar pode ser bom. Em algumas situações é o certo a se fazer, quando você sabe o que precisa ser feito e tem total controle da situação. Se você sabe que o dia de amanhã vai ser parecido com o de hoje, faz sentido planejar o seu dia. “Por exemplo: ter um plano detalhado faz sentido se você quer introduzir um produto existente em um mercado similar ao que você já está inserido”, exemplifica Brown. Porém, o mundo dos negócios não é tão previsível assim. Quando você se encontra cara a cara com um futuro imprevisível, planejar é impossível. Não faça planos, aja. Dê aquele primeiro passo aconselhado no segundo item e veja o que acontece.

4 – Estressar-se

Se em vez de um trabalho você tem uma carreira, você sempre terá muita coisa para fazer. Muitas reuniões, telefonemas, e-mails, obrigações. Acredite, o que estiver fora do seu controle dará errado. Seu voo vai ser cancelado, seu computador vai dar problemas, existirá o engarrafamento no caminho de uma importante reunião. Essas coisas são inevitáveis e poderão acontecer. Não faça a situação piorar se estressando, sabendo que precisa fazer em 10 minutos algo que você sabe ser necessário bem mais que isso para ser realizado. A grande saída para tudo isso é não deixar nada ao azar. Elimine todas as variáveis possíveis. “Corrija as coisas em que você não for bom (isso vai fazer uma grande diferença). Escute sua mãe: durma mais e coma saudavelmente. Em resumo, fique fora do seu próprio caminho”, ressalta Brown.

5 – Contribuir para os problemas e tensões

Pessoas sempre irão reclamar, sempre irão fofocar e sussurrar, sempre irão revirar os olhos em desaprovação. Por algum motivo, isso os faz se sentirem melhores e superiores. Mas isso não faz bem para você e nem para seu futuro. Não faça parte desse grupo.

6 – Ser confiante demais

“Sim, você é confiante e esperto. Mas não, não significa que você sempre vai ter a resposta certa para tudo”, afirma Brown. Pedir ajuda a outras pessoas inteligentes e de confiança sempre pode trazer um novo olhar para aquilo que você está com dificuldade.

Parar de fazer todas essas coisas é sempre uma forma de melhorar, e isso é algo que você nunca deve parar de fazer.

Fonte: http://administradores.com.br/mobile/noticias/carreira/6-coisas-que-empreendedores-devem-parar-de-fazer/86064/

 

Quem foi Peter Drucker?

Quem foi Peter Drucker?

Raniere Rodrigues, diretor geral da Drucker Society of Brazil, explica por que Peter Drucker é o pai da Administração moder

 

O site Administradores.com postou uma matéria com Raniere Rodrigues, diretor geral da Drucker Society of Brazil, falando sobre Peter Druncker.

 

Para assistir ao vídeo da Entrevista, acesse o link: http://www.administradores.com.br/mobile/tv/adm-talks/quem-foi-peter-drucker/5/

 

 

 

10 atitudes que os recrutadores mais valorizam em candidatos

Pesquisa publicada pelo CareerBuilder mostra as características comportamentais mais buscadas na hora da avaliação de candidatos a oportunidades profissionais

Entrevista de emprego: conduta ética é uma das características mais valorizadas pelos recrutadores

São Paulo – Não são só as habilidades técnicas que você aprende na faculdade ou no dia a dia que interessam aos recrutadores. A maneira como você se comporta pode ser igual ou até mais importante para quem vai “bater o martelo” de uma contratação.

É o que mostra uma pesquisa feita com mais de 2,1 mil recrutadores e profissionais de recursos humanos, publicada pelo site americano Career Builder.

Segundo o levantamento, 77% dos entrevistados colocam técnica e personalidade em pé de igualdade durante a avaliação de um candidato.

Com isso, quando dois candidatos têm um currículo semelhante, as atitudes de um deles podem ser decisivas. Um dos motivos para isso é que o perfil comportamental de uma pessoa pode falar muito (ou não) sobre sua adaptação ao novo ambiente de trabalho, segundo o que Rosemary Haefner, presidente de RH do site, sugeriu no relatório de apresentação da pesquisa.

No texto, ela pontua que questões como solução de problemas, motivação e gerenciamento de pessoas estão intimamente relacionadas às habilidades comportamentais de um profissional.

Segundo a pesquisa, são 10 as características de personalidade mais buscadas durante a avaliação de potenciais funcionários. Confira quais são na tabela abaixo:

Caraterística Percentual de recrutadores que procuram esta característica em candidatos
Ética 73%
Segurança 73%
Atitude positiva 72%
Automotivação 66%
Trabalho em equipe 60%
Organização para gerenciar múltiplas prioridades 57%
Capacidade de trabalhar sob pressão 57%
Efetividade na comunicação 56%
Flexibilidade 51%
Confiança 46%

 

Watch Dragon ball super