Monthly Archives - janeiro 2014

10 mentiras que você ouvirá ao começar sua empresa

Porém, se você tem um sonho, o risco vale a pena e isso é algo que dificilmente essas pessoas irão entender. Seguem então algumas coisas que você provavelmente ouvirá, mas que não podem te impedir de seguir o seu sonho.
Essas dicas são uma tradução do artigo Ten Lies You’ll Hear Before Pursuing Your Dream.

1. Você pode seguir seus sonhos depois, mas agora você precisa de estabilidade e aprendizado.
Depois? Quando é “depois”? “Depois” não é um dia, é uma generalização de um tempo que nunca chegará. Hoje é único dia que você tem garantia. Hoje é o único dia que você pode começar a fazer alguma diferença na sua vida e correr atrás dos sonhos é o que a vida se trata. Portanto, não seja irresponsável. Não espere até “depois”. Faça de hoje o primeiro dia do resto da sua nova vida.

2. Você está completamente ferrado se não der certo .
Errado! Essa é uma grande pilha de m****. Você não chega nem perto de se ferrar. Na verdade, o pior que pode te acontecer se não der certo é você voltar a fazer exatamente o que está fazendo agora.

3. É mais seguro seguir no seu emprego.
Com certeza, mas sabe o que é ainda mais seguro? Ficar em casa, se trancar no quarto e nunca mais sair de lá. Mesmo assim, você acabou de desperdiçar sua vida e deu descarga nos seus sonhos.
Lembre-se, mais seguro nem sempre quer dizer melhor.

4. Isso é impossível!
Algo só é impossível se você não fizer nada sobre isso. A razão pra algumas coisas parecerem impossíveis é o fato de ninguém ainda ter feito. Mas isso não significa que com você isso não será possível no futuro.
Se você se dedicar ao resultado, QUASE tudo é possível. Porém você precisa querer o suficiente pra fazer acontecer.

5. Só poucos sortudos conseguem.
Isso porque poucos sortudos soltaram o freio de mão e fizeram algo! Eles tiveram coragem, determinação e força de vontade que você tem agora. Você pode ser um deles. Isso depende de você. Só de você.

6. Você pode falhar e falhar é ruim.
Falhas são etapas para o sucesso. Ou você é bem sucedido ou você aprende algo, é um ganha. O maior erro é não fazer nada por medo de cometer erros. Se você não sabe lidar com a falha, provavelmente não conseguirá lidar com o sucesso.

7. Você não tem acesso aos recursos certos.
Não é uma questão de ter recursos, é uma questão de usar os recursos que você já tem. Stevie Wonder é cego, então ele usou sua audição na paixão pela música e agora tem 24 Grammys pra provar isso. Sacou?

8. Você precisa guardar mais grana antes de começar
Você não precisa de mais dinheiro. Precisa de um plano e um orçamento. Elimine TODOS os custos não-essenciais da sua vida. Se correr atrás do sonho requer que você largue seu emprego, descubra o mínimo que você realmente precisa pra viver. Estudar aqueles que tiveram sucesso também ajuda, mas acima de tudo, vá com calma.
Não seja tolo e assuma que já tem o dinheiro necessário ou que precisa sair hoje do emprego. Ao invés disso, pergunte a si mesmo “O que eu preciso fazer com o dinheiro e recursos que já tenho que vão me deixar mais perto da minha meta?”.

9. Você não precisa de ajuda, é mais esperto ir sozinho
Você é a soma das pessoas que você passa mais tempo. Se você anda com as pessoas erradas, isso te afetará negativamente. Porém, se você anda com as pessoas certas, você ficará muito mais capaz e poderoso do que sozinho.
Encontre sua tribo e trabalhe com essas pessoas pra fazer a diferença na vida de todos.

10. Isso parece que vai dar muito trabalho
Pode ter certeza que sim! Mas isso não quer dizer que não vale a pena. Eu acho que sucesso depende de um fator principal: achar um trabalho árduo que você goste de fazer.

Enquanto você seguir seus objetivos, interesses, valores e sonhos, você encontrará o sucesso através da paixão. Talvez o mais importante, você não acordará daqui a alguns anos, na carreira errada, pensando “Como que eu vou conseguir trabalhar nisso pelos próximos 30 anos?!?”

Portanto, se você tiver trabalhando muito e gostando disso, não pare, você está no caminho de algo grandioso. Trabalho não parece trabalho quando você se foca nas suas paixões e sonhos.

Conclusão
Existem muitos mitos sobre empreendedorismo. Por isso, mais importante do que ouvir a “opinião popular”, ter contato com empreendedores mais experientes pode fazer muita diferença.

 

Fonte: http://www.saiadolugar.com.br

Fez metas no fim de ano? Então veja como cumpri-las

“Desistimos porque não somos sérios. Inventamos rituais banais como este por puro prazer de auto enganação. Um dos maiores prazeres que conhecemos…”, disse a filósofa e escritora Márcia Tiburi. A colocação, apesar de dura, é verdadeira, e o primeiro passo para mudar esse quadro é estabelecer projetos viáveis.

Confira 9 dicas abaixo que vão ajudá-la a atingir as metas pensadas para este ano.

1) O que passou, passou: Em vez de ficar remoendo as decisões não cumpridas nos últimos anos, o que com certeza deixará qualquer processo de mudança mais difícil, tente enxergar pontos positivos em você, suas melhores qualidades e manter uma atitude positiva.

2) Nada de radicalizar: Metas muito ousadas costumam ser descartadas em tempo recorde. Por exemplo, não prometa não comer nenhum doce o ano todo se seu sobrenome é ¿Formiga¿. Seja racional e pense numa rotina para incluir pequenos prazeres, como um docinho, bar com as amigas, faltar à academia para ver uma superestreia de cinema….

3) Começar aos poucos: É difícil mesmo ir à academia todos os dias se só de subir escadas você já pede água. Resoluções como essa não duram mais do que uma semana. É mais fácil começar incluindo uma rotina de exercícios viável na sua agenda do que se comprometer com uma planilha de atleta. Tente caminhar pela manhã ou fim da tarde ou comece indo a uma academia cujo ambiente faça você se sentir bem. Não tente se exercitar no meio de musculosos ou de gostosonas que ficam uma hora correndo na esteira.

4) Não se esqueça dos objetivos traçados: No lugar de fazer diversas promessas, faça um trato justo consigo mesma. Escreva num papel todas as metas (reais) que pretende atingir neste ano. Deixe essas anotações visíveis para serem consultadas diariamente e manter a empolgação de ser bem-sucedida.

5) Conte para as amigas: Esse recurso é válido para transformar os amigos em fiscais que vão ajudá-la a manter-se fiel aos objetivos. Será mais difícil desistir se tiver de dar satisfações a terceiros. Apenas escolha bem com quem compartilhar seus objetivos. Se dividi-los com quem não quer o seu bem, terá opositores em vez de aliados. Sabe aquela colega que leva todo dia um docinho sabendo que você prometeu perder peso este ano? Não fale nada para ela.

6) Use a internet para discutir a vida: Além de dividir problemas, dúvidas ou planos com amigos, familiares ou com seu terapeuta, têm crescido o número de grupos de discussão pela internet. Twitter, Facebook e outras ferramentas têm ajudado a reunir pessoas em situações semelhantes. É uma ferramenta válida para escutar outros pontos de vista, experiências e ampliar horizontes. Vale apenas a recomendação de não revelar dados pessoais nem substituir acompanhamento profissional, no caso de uma terapia, pelos conselhos vindos do mundo virtual.

7) Comece a economizar dinheiro: Mesmo que seu salário ou rendimentos sejam suficientes para bancar seus gastos e projetos futuros, nunca é demais guardar um dinheirinho para emergências ou colocar em prática um plano de vida maior. Sem falar na sensação de segurança que uns trocados guardados podem lhe dar. Aqui também vale a mesma recomendação sobre os exercícios físicos. Em vez de planejar guardar muito, ponha de lado pequenas economias feitas diariamente, desde o troco que não foi usado para tomar um sorvete até a quantia que seria usada para comprar mais um sapato do qual você não precisa. Você irá se surpreender com o valor poupado no fim do ano.

8) Pulo do gato: Se existe espaço para ser radical é em relação a algo ou alguém que lhe traz infelicidade. Se ainda não esqueceu o ex ou está infeliz no emprego, mudar esse quadro deve ser prioridade número 1. Se for o caso, transforme essa meta na única a ser conquistada neste ano. Não se acomode em arrastar uma situação penosa por mais 12 meses.

9) Comece a viver: Muitos planos não realizados simplesmente não foram postos em prática por preguiça. Apesar de soar clichê, viva a vida como se fosse seu ultimo dia. Muitas coisas que pareciam complicadas podem mostrar-se simples de serem executadas e trazer grande felicidade. Se sonha em aprender um instrumento musical, por exemplo, comece já a aprender. Se sempre quis fazer um passeio tipo mochilão pela Europa, comece a pesquisar pacotes e encontre a versão ideal para você.

ISO 9001 amplia satisfação do cliente.

Quem diz isso é José Salvador, gerente de novos negócios da Fundação Vanzolini, instituição certificadora ligada ao Departamento de Engenharia de Produção da Universidade de São Paulo (USP).  Ele explica que, a longo prazo, a companhia certificada consegue aumentar a satisfação dos clientes e diminuir seus custos, uma vez que os gargalos de desperdícios e o retrabalho são eliminados.

“Há 20 anos, as grandes empresas começaram a enxergar a importância da ISO 9001. Depois, foi a vez de seus pequenos e médios fornecedores adotarem a certificação. Nos últimos cinco anos, a busca pela norma por organizações desse porte tem sido intensa”, afirma Salvador.  Além dos benefícios citados, a ISO 9001 possui outro aspecto atrativo para as pequenas e médias.

Como essas empresas geralmente não contam com recursos para desenvolver um modelo de gestão sofisticado, a norma cumpre o papel de modelo básico e, ao mesmo tempo, acessível. “Nela não está escrito como fazer, mas sim o que fazer. Por isso ela se adapta a empresas de todos os tamanhos”, diz Salvador.

O gerente também recomenda a certificação para empresas que não estão na cadeia produtiva da indústria e vendem direto ao consumidor. Como a norma estipula a padronização dos processos, serviços e produtos, permite que uma política de qualidade aos poucos ganhe forma dentro da organização. Além disso, ter o selo ISO 9001 melhora a imagem da empresa, já que por meio dele é possível aferir que o empreendimento tem foco no cliente e nas necessidades dele.

 

Como conseguir a certificação

O primeiro passo para o empreendedor que pretende certificar sua empresa é adquirir a norma no site da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Existe uma versão online e uma em brochura, que é remetida ao comprador pelos Correios. Com a norma em mãos, já se pode começar o processo de implantação.  Um dos objetivos da ISO 9001 é organizar o negócio. Assim, cada processo e função terá de passar por uma revisão a fim de garantir a padronização.

Nessa etapa, é comum contar com o apoio de consultorias especializadas, mas a contração de terceiros não é obrigatória. Contudo, Salvador afirma que é comum pequenas e médias empresas optarem por esse serviço – já que o quadro de funcionários costuma ser enxuto e nem sempre é possível deslocar alguém para comandar o processo de implantação.

“O tempo necessário para que as mudanças e melhorias sejam feitas varia, mas a média costuma ser de seis meses”, aponta o gerente.

Feito isso, é necessário contratar um organismo independente certificador para averiguar se a empresa passou a atuar em conformidade com a norma. Essa avaliação é paga e o valor varia conforme o segmento e o tamanho da organização.

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) é o órgão responsável por avaliar as certificadoras. No site do instituto, existe uma lista com os organismos certificadores chancelados. A certificação é válida por três anos, sendo que nos dois primeiros há auditorias parciais e no último, uma auditoria completa para a recertificação.

Empresas incentivam funcionários a ter vida saudável.

Algumas medidas, como a distribuição de frutas e sucos a cada três horas, a implantação da ginástica laboral e de um cardápio balanceado, começam a transformar o ambiente dessas organizações num espaço onde o bem-estar é prioridade.

É bem verdade que a real preocupação dos empresários não é apenas com a saúde dos trabalhadores. O que essas companhias buscam é a redução dos gastos ocasionados pelas eventuais faltas por motivo de doença e com a utilização do convênio, quando ele é mantido pela organização. Além disso, programas do tipo ajudam a aumentar a produtividade.

No Brasil, as iniciativas nesse sentido começam a se desenvolver agora. Porém, no exterior, os primeiros resultados já foram mensurados. “O retorno do investimento, em algumas empresas dos Estados Unidos, foi muito positivo. A cervejaria The Coors Brewing Company, por exemplo, calculou uma economia de US$ 6,15 por US$ 1 investido num programa corporativo de capacitação física”, disse Paulo Alvarenga, sócio-diretor da Crescimentum, empresa especializada em desenvolvimento de líderes e executivos.

A observação do consultor vai ao encontro da pesquisa publicada por Tony Schwartz, autor do livro The Power of Full Engagement. Segundo o especialista, quem tem boa capacitação física comete 27% menos erros do que as pessoas que estão fora de forma.

Schwartz também mostrou, em sua obra, o exemplo da empresa Dupont. A organização reduziu 47,5% o número de faltas dos trabalhadores, num período de seis anos, desde que o programa corporativo de capacitação física foi implantado. Os funcionários que aderiram também pediram 14% menos dispensas médicas do que aqueles que não participaram.

Mas as vantagens para os gestores, na adoção de um projeto de qualidade de vida para os funcionários, não param por aí. Até o relacionamento interpessoal pode ser modificado. “A General Motors, por exemplo, descobriu que aqueles que participam de um programa de capacitação física apresentam redução de 50% nos desentendimentos no ambiente de trabalho”, afirmou Alvarenga.

Trabalhadores também são beneficiados Na tentativa de obter todos esses bons resultados, as empresas estão adotando diferentes estratégias. A implantação da ginástica laboral e de uma dieta balanceada, para a alimentação servida no refeitório, são ações cada vez mais comuns nas organizações brasileiras.

Algumas companhias, no entanto, vão além. Há exemplos de empresas que diminuíram a jornada de trabalho de seus funcionários ¿ com o objetivo de que pudessem gozar mais horas de lazer ¿ e até de organizações que promovem corridas, para estimular a prática de atividade física.

“O laboratório Sabin, em Brasília, é um exemplo de empresa que promove grupos de corrida. A companhia tem ainda um convênio com um salão de beleza próximo, para atender às necessidades do quadro de funcionários, que é composto por 80% de mulheres. Essas iniciativas fizeram com que a empresa fosse eleita a melhor para a mulher trabalhar”, afirmou.

Todas essas ações beneficiam os trabalhadores. Mas isso não quer dizer que conseguir a adesão dos funcionários a esse tipo de programa seja uma tarefa fácil.

Ao contrário. O esforço em disseminar a importância de se adotar hábitos saudáveis, no dia-a-dia, tem feito várias empresas investirem em workshops, campanhas e oficinas de qualidade de vida.

Outra estratégia dos gestores tem sido recompensar os funcionários que não só aceitam participar do projeto, mas que demonstram certo esforço em modificar seu estilo de vida.

A bonificação em dinheiro é uma tática adotada por algumas companhias, como a própria Crescimentum. “Incentivamos os colaboradores a fazerem acompanhamento nutricional a cada dois meses, servimos frutas e sucos a cada três horas e montamos grupos de corrida, com prêmios em dinheiro. Num período de dois anos, o nível de estresse dos funcionários diminuiu consideravelmente e notamos também uma melhora significativa na produtividade”, disse Alvarenga.

 

Fonte: Redação Terra

Feriados Nacionais em 2014

São feriados nacionais, em 2014, as seguintes datas:

 

1.º de janeiro – Confraternização Universal (quarta-feira)

18 de abril – Paixão de Cristo (sexta-feira)

21 de abril – Tiradentes (segunda-feira)

1º de maio – Dia do Trabalho (quinta-feira)

7 de setembro – Dia da Independência (domingo)

12 de outubro – Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil (domingo)

2 de novembro – Dia de Finados (domingo)

15 de novembro – Proclamação da República (sábado)

25 de dezembro – Natal (quinta-feira)

São considerados pontos facultativos os dias:

 

3 de março – segunda-feira de carnaval

4 de março – terça-feira de carnaval

5 de março – Quarta-Feira de Cinzas (até as 14h)

19 de junho – Corpus Christi (quinta-feira)

28 de outubro – Dia do Servidor Público (terça-feira)

24 de dezembro – véspera da Natal (a partir das 14h)

31 de dezembro – véspera de Ano-Novo (a partir das 14h)

O que é Coaching?

O coaching apóia a pessoa em todos os níveis, para que se torne quem quer ser e seja o melhor que pode ser.

O coaching cria consciência, capacita a escolha e produz mudança. Ele revela o potencial de uma pessoa para maximizar seu próprio desempenho.
Mais que lhe ensinar, o coaching ajuda-a a aprender.

Tradicionalmente, o coaching tem sido associado ao esporte. Todo atleta de ponta tem um coach, ou treinador. Nos últimos anos, tornou-se possível aplicar o coaching a
qualquer área, nos negócios e em todos os aspectos da vida, assim como no esporte. Agora, é bastante normal que alguém procure um coach para ajudá-lo a alcançar suas metas, na vida e no trabalho.

Coaching é uma parceria entre o coach e o cliente. O coach ajuda o cliente a alcançar seus melhores dotes pessoais e a produzir os resultados que o cliente quer, em sua vida pessoal e profissional. O coaching garante que o cliente pode dar o melhor de si, aprender e desenvolver-se da maneira que deseja.

O coach não necessita ser um especialista na área de trabalho de seu cliente.

É proveitoso distinguir o coaching de outras atividades similares.

Mentoring
Mentoring é quando um colega sênior, considerado mais entendido e possuidor de mais sagacidade e conhecimento de mundo, dá conselhos e atua como modelo. O mentoring envolve discussões amplas, que podem não se limitar apenas ao contexto de trabalho. O mentor é um patrocinador, com grande experiência profissional no campo de trabalho de seu cliente. Tanto o mentoring quanto o coaching relacionam-se principalmente com a realizações no
presente e no futuro.

Counseling (aconselhamento)
No Counseling, trabalha-se com clientes que se sentem constrangidos ou insatisfeitos com sua vida. Eles buscam orientação e conselhos. O counselor (conselheiro) trabalha para sanar o problema de um cliente.

Terapia
A terapia trabalha com o cliente que busca alívio de sintomas psicológicos ou físicos. O cliente quer uma cura emocional e o alívio do sofrimento mental. A terapia lida com a saúde mental do cliente.
O coaching lida com o crescimento mental do cliente.
A razão para o cliente buscar terapia ou aconselhamento (counseling) normalmente é livrar-se de algum sofrimento ou desconforto, mais que avançar rumo a metas desejadas. O coaching não é corretivo, mas gerativo. Tanto a terapia quanto o aconselhamento (counseling) têm mais possibilidades de envolver o discernimento e trabalhar com as experiências passadas do que o coaching.

Treinamento
O treinamento é o processo de adquirir habilidades ou conhecimentos por meio de estudo, experiência ou ensino. O treinador, por definição, é o especialista e o treinamento provavelmente se enfocará em habilidades específicas para resultados imediatos. Além disso, o treinamento possivelmente funciona na base de “um para muitos”, mais que “um para um”.

Consultoria
O consultor fornece conhecimento especializado e soluciona problemas do negócio, ou desenvolve um negócio de maneira global. O consultor lida com a organização como um
todo ou com partes dela, e não com indivíduos dentro dela. Os consultores só afetam os indivíduos de maneira indireta.

Ensino
O ensino transmite conhecimento do professor ao aluno. O professor sabe algo que o aluno não sabe. O coaching é exatamente o contrário. O cliente é o especialista e é o cliente quem tem as respostas, e não o coach.

Watch Dragon ball super